Evento faz crianças desfilarem em shopping para serem adotadas

 Muitos alegaram que o desfile expõe as crianças como "mercadoria"

Um evento chamado “Adoção na Passarela“, que aconteceu na terça (21) no Pantanal Shopping, em Mato Grosso, tem ganhado repercussão na internet.

Realizada pela Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) – e a Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara), a ação pretendia “dar visibilidade a crianças e adolescente de 4 a 17 anos que estão aptas para adoção”.

Entretanto, a ideia foi amplamente criticada na Internet – muitos alegaram que o desfile expõe as crianças como “mercadoria”.

Para Tatiane de Barros Ramalho, presidente da CIJ, o desfile é benéfico:

“Será uma noite para os pretendentes – pessoas que estão aptas a adotar – poderem conhecer as crianças, a população em geral poderá ter mais informações sobre adoção e as crianças em si terão um dia diferenciado em que elas irão se produzir, cabelo, roupa e maquiagem para o desfile”, explicou.

Ainda segundo ela, na edição anterior, realizada no ano passado, dois adolescentes, de 14 e 15 anos, foram adotados. “Esperamos novamente dar visibilidade a essas crianças e adolescentes que estão aptas a adoção. E como sempre dizemos: o que os olhos veem o coração sente.”


Repercussão negativa

Na internet, o evento foi considerado como uma ideia equivocada e recebeu diversas críticas. Guilherme Boulos, ex-candidato à presidência da República pelo PSOL, se posicionou no Twitter e considerou o desfile uma “perversidade inacreditável”.






Outros usuários da rede social também se posicionaram contra a “Adoção na Passarela”. Muitos criticam a exposição das crianças e cobram providências por parte do Ministério Público e do Conselho Tutelar.





O que diz o outro lado

A assessoria de imprensa diz que na primeira edição o evento foi bem recebido e só neste ano recebeu críticas. Afirma também que a ação foi aprovada pelos órgãos competentes e que a adoção de dois adolescentes comprovam o sucesso do evento.

O Pantanal Shopping divulgou nota em que repudia a objetificação de crianças e adolescentes. Leia o comunicado na íntegra:

“O Pantanal Shopping informa que repudia a objetificação de crianças e adolescentes e esclarece que o único intuito em receber a ação foi contribuir com a promoção e conscientização sobre adoção e os direitos da criança e adolescente com palestras e seminários conduzidos por órgãos competentes que possuem legitimidade no assunto. O shopping afirma que a ação foi promovida pela Associação Mato Grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara) em parceria com Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da OAB-MT e reitera que o evento contou ainda com o apoio do Ministério Público do Estado do Mato Grosso, Poder Judiciário do Estado do MT, Governo Estadual do MT, Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania, Sindicato dos Oficiais de Justiça, Associação Nacional do Grupo de Apoio à Adoção e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, além do Tribunal de Justiça do Mato Grosso.”

Campanha de assinaturas solidárias da Black Brasil. Veja como apoiar

 
Black Brasil © 2006 - Mostrando o que a grande mídia não vê - Whatsapp (71) 99249-7473 -