“Dr. Milagre”: médico ganha Nobel da Paz por atendimento a vítimas de violência sexual



O congolês Denis Mukwege, 63 anos, é casado e pai de cinco filhos. Estudou na França e optou por se especializar no tratamento de mulheres que foram violentadas por milícias na guerra civil do leste da República Democrática do Congo (RDC), sendo um dos maiores especialistas mundiais na reparação e tratamento de danos físicos provocados por violência sexual as mulheres. O "Dr. Milagre" como também é conhecido cuidou de aproximadamente 21 000 mulheres durante os 12 anos de guerra no país, chegando a trabalhar cerca de 18 horas por dia.

 Denis luta por direitos e dignidade das mulheres que são vítimas dos conflitos que devastam Congo há aproximadamente 20 anos. Muito ameaçado, o Doutor sofreu um atentado e escapou de uma tentativa de assassinato. E mesmo temendo pela vida, continuou ajudando as vítimas.

“O estupro não é apenas um ato físico violento perpetrado contra uma vítima, é um assalto à humanidade.” – Denis Mukwege, laureado com o Prêmio Nobel da Paz


“Agir é uma escolha. É uma escolha: interromper ou não a violência contra as mulheres, criar ou não uma masculinidade positiva que promova a igualdade de gênero, em tempos de paz e em tempos de guerra. Se há uma guerra a ser travada, é a guerra contra a indiferença que está corroendo nossas sociedades”, ´ completou o Dr. Milagre, após ser contemplado com o prêmio junto com a ativista Yazidi Nadia Murad (ex escrava sexual no período em que o Estado Islâmico dominou maior parte do território do Iraque).
Compartilhe no Google

Adenilton Cerqueira

Adenilton Cerqueira é diretor de conteúdo do Portal Black Brasil, curador digital e produtor de conteúdo especializado em questões étnicas. Bastante contestador ele é consciente do seu propósito e exerce sua liberdade por meio da escrita. Contato: revistaafrobahia@yahoo.com.br