Gilberto Gil publica foto ao lado de mestre de capoeira morto na Bahia: 'Luto e esperança'


O cantor Gilberto Gil publicou em seu perfil do Instagram nesta terça-feira, uma foto sua ao lado do mestre de capoeira morto em Salvador na madrugada desta segunda-feira e lamentou ocorrido, pedindo paz.

Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katendê, foi morto com 12 facadas nas costas, em um bar no Engenheiro Velho de Brotas, na região central da capital baiana, após uma discussão política, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA).

Gil ressaltou a "dedicada atuação" de Moa "entre as comunidades da cultura popular da cidade". Disse ainda que ele "foi o idealizador do bloco Afoxé Badauê que encantou os carnavais de rua da Bahia, alguns anos atrás".

"Torna-se uma das primeiras vítimas fatais dessa devastadora onda de ódio e intolerância que nos assalta nesses dias de hoje", escreveu o artista na rede social. "Nosso luto e nossa esperança de que a sua imolação não tenho sido em vão e que nos ajude a encontrar a pacificação logo ali adiante!", destacou.








Uma publicação compartilhada por Gilberto Gil (@gilbertogil) em


O cantor Caetano Veloso também usou o Instagram para prestar uma homenagem à vítima. Em seu perfil, publicou, nesta segunda-feira, um trecho de uma entrevista que ambos deram para a "TV Bahia", afiliada da TV Globo no estado, em 2011. Ele comentou sobre sua participação no projeto Badauê e contou que se referiu a Moa na parte da música Beleza Pura que diz: "O moço lindo do Badauê".






Moa do Catendê, a quem devo a revelação que foi ver e ouvir o grupo de pessoas na rua cantando "Misteriosamente o Badauê surgiu", foi morto a facadas por ter dito que votara em Haddad. O assassino, um bolsonarista apaixonado, foi encontrado quando tentava fugir. É o que acabo de ler no Yahoo!News. Moa era meu amigo e foi uma das figuras centrais na história do crescimento dos blocos afro de Salvador. Estou de luto por ele. Não olho redes sociais. Abri o Yahoo! pra chegar ao email e vi a foto de Moa, sorrindo, o que me fez parar, meio alegre de vê-lo, e ter a terrível notícia que contei aqui resumidamente. A descrição da cena está no Yahoo! As informações vieram da Secretaria de Segurança Pública da Bahia. Fundador do Badauê, compositor, mestre de capoeira, Moa vive na história real da cidade e deste país. Link da matéria: https://glo.bo/2PlAnrT | Gravei “Badauê”, ouça a canção no @spotify 👉🏼 https://spoti.fi/2E6mm0b 🖤🥀 . 📹: Entrevista para a @tvbahiaoficial em 2011, sobre minha participação no Projeto "Mestre Moa e Amigos do Catendê cantam Badauê". . #CaetanoVeloso #MestreMoa #MestreMoaDoKatende #RIP #Luto
Uma publicação compartilhada por Caetano Veloso (@caetanoveloso) em


O autor do crime, identificado como Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Militar. No Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), ele alegou discussão política como motivação do crime, informou a SSP-BA.
https://www.primaveranoticias.com/2017/09/a-vida-boa-da-carmelita-acabou-quando.html

A confusão teria começado por volta das 2h40, após um homem gritar palavras de apoio ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). O mestre de capoeira teria respondido que, ali, as pessoas preferiam o Partido dos Trabalhadores (PT). Ainda de acordo com a SSP-BA, a perícia analisou o corpo da vítima e constatou que foram desferidas 12 facadas na região das costas. De acordo com as primeiras informações, o agressor e a vítima não se conheciam antes do fato.




Compartilhe no Google

Adenilton Cerqueira

Adenilton Cerqueira é diretor de conteúdo do Portal Black Brasil, curador digital e produtor de conteúdo especializado em questões étnicas. Bastante contestador ele é consciente do seu propósito e exerce sua liberdade por meio da escrita. Contato: revistaafrobahia@yahoo.com.br