Aos gritos de ’Bolsonaro’, homens matam travesti a facadas em bar de SP



Uma travesti foi morta durante uma briga na madrugada desta terça-feira (16) no Largo do Arouche, região da República, Centro de São Paulo. Ao G1, uma testemunha disse que, durante a discussão em que a travesti foi agredida, em frente a um bar, ela ouviu alguns homens gritando o nome do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

A Polícia Militar informou que o crime ocorreu por volta das 4h50 desta terça, quando recebeu um chamado sobre uma pessoa esfaqueada e sangrando no Largo do Arouche, altura do número 150.

A vítima, que ainda não foi identificada, foi levada pelo Corpo de Bombeiros ao Pronto-Socorro da Santa Casa, mas morreu a caminho do hospital.

Uma vizinha ao bar, que preferiu não se identificar, estava dormindo em seu apartamento na região e disse à reportagem que ouviu os gritos da discussão em que a travesti foi agredida.

https://www.primaveranoticias.com/2017/09/a-vida-boa-da-carmelita-acabou-quando.html

“Ela estava com quatro ou cinco homens em frente ao bar. E daí eu comecei a ouvir gritos, uma discussão, uma briga. Chamavam ela de vários nomes, agressões verbais, e gritavam ‘Bolsonaro’”, disse.

A testemunha contou que, em seguida, os homens fugiram e ela ouviu a vítima pedindo ajuda, dizendo que “ia morrer”.

Outra vizinha do bar contou ao G1 que chegou a ouvir gritos de “Bolsonaro, ele sim!” durante a discussão.
Compartilhe no Google

Adenilton Cerqueira

Adenilton Cerqueira é diretor de conteúdo do Portal Black Brasil, curador digital e produtor de conteúdo especializado em questões étnicas. Bastante contestador ele é consciente do seu propósito e exerce sua liberdade por meio da escrita. Contato: revistaafrobahia@yahoo.com.br